Muitas pessoas que querem praticar exercício ficam na dúvida entre musculação e Pilates. Isso porque muitas pessoas pensam que uma é mais leve e outra é pesada.

No entanto, o que a grande maioria das pessoas não sabem é que ambas as atividades se completam e ambas proporcionam efeitos bons na saúde e no corpo.

Sendo assim, a única questão para definir qual dessas atividades escolher, é o fim que cada uma proporciona que é diferente da outra. Vejamos então, mais sobre este assunto a seguir.

Diferenças entre a musculação e o Pilates

Diferenças entre a musculação e o Pilates

Primeiramente, sim, musculação e Pilates são atividades físicas que estimulam o corpo e evitam o sedentarismo. A principal diferença entre elas acaba sendo sobre qual grupo muscular cada uma ativa.

Por exemplo, no pilates os exercícios feitos acabam sendo globais, ou seja, afetam o corpo por inteiro tanto por dentro quanto por fora.

Sendo assim ele é indicado para pessoas que desejam ter sua flexibilidade aumentada, uma força maior e uma resistência mais forte.

Por conta de darem maior valor a qualidade de movimentos e não tanto para a quantidade, o pilates é ótimo para quem deseja músculos não tão tonificados.

Agora, para quem quer um objetivo diferente, a musculação se torna mais apropriado. Isso porque ela trabalha os grupos musculares de forma isolada.

Sendo assim, se você quer uma tonificação maior no peitoral, fará exercícios focados nessa parte sem que outras áreas acabem sendo atingidas.

Ambos apresentam um valor indiscutível na vida de cada pessoa que o escolher. Sendo assim, se faz necessário saber o objetivo de cada um para saber qual seria o melhor tipo de exercício.

Benefícios do pilates vs. da musculação

No pilates, você encontrará os seguintes benefícios:

Já a musculação proporciona as seguintes vantagens para quem a pratica:

Dentre o grupo de pessoas que podem praticar musculação, ela fica restrita a alguns casos. Já o pilates pode acabar sendo feito por todos, independentemente de sua condição física.

Além do mais, o pilates funciona como um método de reabilitação para várias patologias. Por conta disso ele não é restrito para o público.

Conclusão

Conclusão

No curso de pilates no Rio de Janeiro desse ano, falamos que não tem como dizer que uma atividade é melhor do que a outra pois, todos sabem o quão importante é a prática de exercícios na vida de alguém. 

A única coisa mesmo que fará uma ser melhor do que a outra é a questão dos objetivos pessoais de cada um. Portanto, fazer uma avaliação individual é primordial.

Além disso, passar por uma avaliação médica para saber se você tem algum tipo de restrição é muito importante para que você possa escolher o seu caminho da melhor forma. Você pode até mesmo fazer os dois métodos de exercícios.

Nos conte aqui qual das duas atividades te faz ter mais interesse e compartilhe este conteúdo com mais pessoas.

Sandro Alves, professor de pilates.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *